0

Ah, a ansiedade… Nesse mundo em que somos bombardeados por informações e estímulos a todo tempo em nossos computadores, televisões e celulares, (que chegam pelos mesmos canais e também nas ruas,) e também por expectativas internas e externas, é muito difícil fugir da ansiedade. É um mal que acomete a quase todo mundo. E os reflexos vêm de diversas formas, em boa parte dos casos, como compulsão alimentar.

Claro, comer é uma delícia. é um ato de tão fácil acesso que acaba virando refúgio. Um biscoitinho aqui, um petisco ali… O resultado aparece em mudanças estéticas ou na própria saúde. Como controlar essa compulsão? Apesar de não haver uma fórmula, existem recomendações que se forem seguidas ajudam a conter a compulsão alimentar. Trazemos neste post quatro delas:

Fuja de dietas extremamente restritivas

A compulsão aparece como reação à uma dieta arrasadora, que promete enxugar o corpo em poucos dias. Cuidado, essa é uma armadilha contumaz, à reboque vão chegar alguns quilos a mais.

“Quanto mais tentamos controlar, mais a atração para os alimentos proibidos é forte e o risco de cair em tentação é maior”, explica a nutricionista Natalia Negro. Acontece que se privar demais provoca flutuações da glicemia, que desencadeia fome e carências em vitaminas e minerais, o que acaba sendo a razão de estresse e desânimo. É uma restrição que induz frustrações, por provocar sessões de compulsão que são seguidas por sentimento de culpa (e depois de novas privações e de novas compulsões).

Para se livrar dos quilos em excesso, é melhor reduzir a alimentação, mas sem suprimir nenhuma família de alimentos, apenas diminuir as proporções e alguns vilões.

Estabeleça um ritmo alimentar correto

Fato: o organismo precisa de energia distribuída ao longo do dia. É importante programar um verdadeiro café da manhã, um almoço e um jantar em horários fixos. Pular refeições pode ajudar muito a gerar compulsão. Para que esse ritmo alimentar funcione bem, é importante que a glicemia esteja estável. Além dos alimentos, o uso de suplementos como a spirulina pode facilitar muito a obtenção de bons resultados, principalmente porque o produto é rico em proteínas, vitaminas e minerais. Essa combinação gera uma fonte de vitalidade para manter com facilidade a reeducação alimentar a longo prazo.

Estresse deve ser evitado a todo custo

Pare de tentar controlar tudo. É um mal tão frequente quanto impossível de ser realizado. E essa é só uma das fontes frequentes do estresse. Para quebrar o círculo vicioso compulsões-culpabilidade- compulsões é importante tentar relaxar, ou no mínimo entender que essa relação traz mais malefícios do que benefícios e passar a pensar em si – e em uma alimentação saudável.

Durma! (mas durma bem)

Quando não se dorme o suficiente, o organismo secreta mais ghrelina, um hormônio que estimula o apetite, e menos leptina, um hormônio que favorece a saciedade. Para controlar as compulsões é importante dormir bem (as famosas oito horas por noite). Procure deitar e acordar nos mesmos horários para criar um hábito saudável. No fim tudo pode ser resumido nas últimas palavras da última frase. Para acabar com hábitos maléficos como a compulsão alimentar a resposta é criar novos hábitos saudáveis:

  •  Se concentrar em alimentos nutritivos em vez de alimentos calóricos e vazios
    em vitalidade.
  • Introduzir alguns suplementos que vão lhe dar o dinamismo e o bem estar
    necessário para realizar essas mudanças. Linhaça, frutas secas, spirulina, que é
    uma cianobactéria, chamada microalga, que é extremamente rica em
    nutrientes essenciais e antioxidantes que vai lhe axiliar na sua detoxificação e
    emagrecimento.  Acredite, vale a pena.

Se quiser saber um pouco mais sobre a Spirulina e como ela pode te ajudar a emagrecer, clique aqui.

Compartilhe com seus amigos!
Share on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será compartilhado.

0

TOPO

X